em Lendo Ficção, Lendo Não-Ficção

Leituras de Janeiro/2017

Estou recuperando o ritmo de leitura de literatura que eu havia perdido desde meados de 2014 e estou bem feliz. Nesse janeiro de 2017 eu consegui não só me concentrar nos textos, mas me divertir e me satisfazer com eles–diferente do ano passado quando eu me arrastava por várias leituras fragmentadas e não-concluídas enquanto devorava quadrinhos e nada grudava muito tempo na memória.

Vamos à lista.

Não sou de fazer resenhas porque não gosto de escrever sobre uma obra tendo que me preocupar em não dar spoilers. Nos próximos dias postarei notas e observações sobre algumas das leituras.

O link do Goodreads vai te levar até a página do livro na minha estante do Goodreads, onde às vezes eu posto breves comentários e, ao final, sempre dou um número X/5 de estrelas para o livro.

Livros de ficção

> A Casa de Vidro (As Estações #1), de Anna Fagundes Martino. Novela. 78 páginas. Publicado por Dame Blanche, 2016. [Goodreads] [Amazon]
> Beleza Perdida, de Amy Harmon. Traduzido por Monique D’Orazio. Romance. 332 páginas. Publicado por Verus, 2015. [Goodreads] [Amazon]
> Trasgo #12, org. Clara Madrigano. Várias autoras. Revista de contos. 103 páginas. Disponível gratuitamente aqui. [Goodreads]
> Gutshot, de Amelia Gray. Livro de contos. 224 páginas. Publicado por FSG Originals, 2015. [Goodreads] [Amazon]
> A Cabeça do Santo, de Socorro Acioli. Romance. 176 páginas. Publicado por Companhia das Letras, 2014. [Goodreads] [Amazon]
> Stone Butch Blues, por Leslie Feinberg. Romance. 386 páginas. Disponível gratuitamente aqui. [Goodreads]

Abandonado:
> Biofobia, de Santiago Nazarian. Romance. Publicado por Record, 2014. Larguei lá pelos 20% achando o protagonista babaca demais e a prosa um monte de boas oportunidades desperdiçadas por clichês.

Comecei a ler em janeiro e ainda não terminei:
> Everything Change: An Anthology of Climate Fiction, org. Manjana Milkoreit, Meredith Martinez e Joey Eschrich. Vários autores. Livro de contos. Publicado por ASU Imagination and Climate Futures Initiative, 2016. Disponível gratuitamente aqui. [Goodreads]

Contos disponíveis online

> When She Comes, de Onu-Okpara Chiamaka. Publicado na Apex Magazine, 2016.
> Hungry Daughters of Starving Mothers, de Alyssa Wong. Publicado na Nightmare Magazine, 2015.
> The Flesh Interface, de Mother Horse Eyes. Publicado na Terraform, 2016.
> The Lady of the House of Love, de Angela Carter. Publicado na Recommended Reading da Electric Lit, 2015.

Quadrinhos

> Supergirl: Being Super. #1. Texto de Mariko Tamaki e arte de Joëlle Jones.
> Wonder Woman (Rebirth). #5-#15. Texto de Greg Rucka e arte de Liam Sharp (#5, #7, #9, #11, #15), Nicola Scott (#6, #10, #12, #14), Bilquis Evely (#8) e Renato Guedes (#13).
> Superman (Rebirth). #1-#5. Texto de Peter J. Tomasi e arte de Mick Gray (#1-#4), Patrick Gleason (#1-#4),  Jaime Mendoza (#5) e Doug Mahnke (#5).

Livros de não-ficção

> The Brexit Crisis: A Verso Report. Vários autores. Livro de ensaios. 187 páginas. Publicado por Verso, 2016. [Goodreads]
> Por que gritamos Golpe?: Para entender o impeachment e a crise política no Brasil (Coleção Tinta Vermelha), org. Ivana Jinkings, Kim Doria e Murilo Cleto. Vários autores. Livro de ensaios. 176 páginas. Publicado por Boitempo, 2016. [Goodreads] [Amazon]
> Men Explain Things to Me, de Rebecca Solnit. Livro de ensaios. 130 páginas. Publicado por Haymarket Books, 2014. [Goodreads] [Amazon]
> Smarter Than Us: The Rise of Machine Intelligence, de Stuart Armstrong. Livreto. 53 páginas. Publicado por Machine Intelligence Research Institute, 2014. [Goodreads] [Amazon]
> Emergência – Este livro pode Salvar sua Vida, de Neil Strauss. Traduzido por Bruno Casotti. Livro jornalístico/Guia de sobrevivência. 396 páginas. Publicado por Best Seller, 2011. [Goodreads] [Amazon]
> Post-Scarcity Anarchism, de Murray Bookchin. Livro de ensaios. 308 páginas. Publicado por Black Rose Books, 1986. [Goodreads] [Amazon]

Comecei a ler em janeiro e ainda não terminei:
> Molecular Red: Theory for the Anthropocene, de Kenneth McKenzie Wark. Publicado por Verso, 2015. [Goodreads] [Amazon]
> 10 Dias Que Abalaram o Mundo, de John Reed. Publicado por Penguin-Companhia, 2010. [Goodreads] [Amazon]

Outras leituras

Seleção dos melhores artigos em revistas/jornais e posts em blogs que li durante o mês

Português:
> ‘Despreparo do homem heterossexual branco para lidar com fracasso o leva à violência’, entrevista com Eric Madfis por André Cabette Fábio. Publicado no Nexo em 8 de janeiro, 2017.
> A revolução brasileira de Antonio Callado, por Camilo Rocha. Publicado no Nexo em 10 de janeiro, 2017.
> Documentos da Cruz Vermelha revelam massacre de indígenas na ditadura, por Jamil Chade. Publicado na Agência Pública em 24 de outubro, 2016.

Inglês:
> The Shame of Work: Review of “The Refusal of Work: The Theory and Practice of Resistance to Work”, by David Frayne. Artigo de John Danaher. Publicado no The New Rambler em 14 de novembro, 2016.
> A Smuggling Operation: John Berger’s Theory of Art, por Robert Minto. Publicado no Los Angeles Review of Books em 2 de janeiro, 2017.
> The Spiritual Crisis of the Modern Economy: The main source of meaning in American life is a meritocratic competition that makes those who struggle feel inferior, por Victor Tan Chen. Publicado no The Atlantic em 21 de dezembro, 2016.
> M. Lamar on being your own genre, entrevista por T. Cole Rachel. Publicado no The Creative Independent em 13 de janeiro, 2017.
> I Can’t Save My Son From The Anxiety I’ve Passed On To Him, de Kevin Wilson. Publicado no Buzzfeed em 23 de janeiro, 2017.
> An Open Letter to My Sister, Miss Angela Davis, por James Baldwin. Publicado no The New York Review of Books em 7 de janeiro, 1971.
> Beyond Walking and Talking: A Post-March Postmortem with Portland Women’s March Organizer Margaret Jacobsen, entrevista por Andi Zeisler. Publicado na Bitch em 25 de janeiro, 2017.
> I’m Trying to Wreck Your Mind, That’s All, por Stacy Szymaszek. Publicado na Poetry Foundation em 16 de janeiro, 2017.
> The Full Text of ‘Bad Feminist’ Author Roxane Gay’s WI12 Speech. Transcrição da palestra de Roxane Gay, publicada na Publishers Weekly em 31 de janeiro, 2017.

Não sei como consegui ler isso tudo ao mesmo tempo em que li 80 quilômetros de fanfic (muita coisa de Lena/Kara e algumas de Root/Shaw), sem falar na horda de newsletters que eu assino. Também passei um bom tempo na Stanford Encyclopedia of Philosophy lendo sobre estética e existencialismo.

Para fevereiro as leituras que tenho planejadas são textos sobre violência (que marquei nessa tag no Goodreads). Pesquisa para um livro que estou escrevendo. Se você tiver recomendações sobre material de leitura ou vídeos sobre o tema, me manda lá no twitter.

+++

Tá curtindo o blog? Deixa uma gorjeta!

O blog não possui área de comentários. Gostaria de comentar o que eu escrevo, fazer perguntas e participar de conversas sobre a vida, o universo e tudo mais? Vire apoiador/a do Alliahverso e venha papear com a gente no grupo exclusivo para apoiadores!