Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

Categoria: Minha Ficção

O que os leitores falam sobre o Metanfetaedro – Parte II

O post de hoje é de mais dois leitores. A primeira é a Tânia Souza (que também é escritora e integrante do Quotidianos). Em seu blog, Tânia contou suas primeiras impressões sobre o livro num post que me deixou muito feliz. Olhem só:

“Chegou por aqui um livro que estava bem curiosa para ler, o Met… [ ahn, um instante para conferir e escrever corretamente ], pronto, o Metanfetaedro.

E por que estava curiosa? Eu gosto dos contos da Alliah, eles são super diferentes e ao mesmo tempo, carregam o que há de legal na literatura fantástica: não são comuns, banais ou realistas; mas dentro do estranhamento imenso que personificam, trazem pontos que poderiam ser reconhecidos em um passante qualquer desse universo conturbado que perambulamos .

Ah, confesso, não conheço a literatura new weird, (link para um texto muito bom no Mundo Fantasmo) portanto, é na base do experimentar para ver o que há mesmo. Então, desde que vi a divulgação, quis ler.

Cheguei a conclusão que o que há é diversão.
E que não dá pra se divertir e sair como se chegou.

E os personagens não são passageiros, ou seja, você pode “esquecer” deles, mas não totalmente, sempre deixam resquícios no leitor. É como a sereia do que o leitor encontra no primeiro conto do livro … sintetiza o mundo ao seu redor, real ou imaginado, mas reinventando-o em sua própria pele. O que quero dizer sobre os personagens como Iara, Mogul e Marmelo é que eles ficam, mesmo que você não os conheça tão bem, a autora consegue transmitir ao leitor o que possuem de melhor, ou pior, em essência.

E dá uma certa exasperação, do tipo, como assim acabou? Mas eu queria saber mais dessa persona/máquina/coisa/cidade/esquisitice/sinfonia.

Então, você pode encontrar poesia, tristeza, melancolia, raiva, risos e muito, muito espanto. E eu gostei disso.
**

* As ilustrações são lindas.
* Na dedicatória, a autora sugeriu um ” aprecie sem moderação”, mas no meu caso já sei que será preciso ler Metanfetaedro em doses homeopáticas. Para aproveitar todas elas.”

O segundo leitor é o Guilherme Mendes, que muito gentilmente veio falar comigo através do Facebook para dizer que adorou o livro e que o divulgou em seu instagram de indicações literárias:

Leitor - Guilherme Mendes - Metanfetaedro - Instagram

Muito obrigada pelo carinho, Tânia e Guilherme!

E você, já tomou sua dose de Metanfetaedro?

Comentários encerrados

Cartões de autógrafo para os leitores do ebook do Metanfetaedro

Comprou o ebook do Metanfetaedro e quer um autógrafo? Pois há um jeito! E não estou falando de nenhum aplicativo para assinar no arquivo digital não, tô falando do autógrafo tradicional em papel mesmo. Se você comprou a edição digital do Metanfetaedro e quer um autógrafo meu, é só entrar em contato por email com o assunto “Cartão de autógrafo” e me mandar seu nome e endereço que eu vou te enviar um cartão de dimensões 14,5cm de largura por 10,5cm de altura em papel 140g/m², com uma dedicatória, um autógrafo e um pequeno desenho.

Yep, isso mesmo, cartão de autógrafo personalizado para cada leitor que comprou o ebook.

É gratuito, pessoal. Vocês não precisam pagar nada, nem o frete.

E se você chegou aqui voando num balão de éter alienígena e não sabia que o Metanfetaedro já tem ebook, corre lá na Amazon brasileira ou na Amazon americana para garantir o seu, que tá baratíssimo! E não é promoção, o preço é esse mesmo!

Deixe que o Escafandrista e os arminhos te guiem!

Atualização:

Já que levantaram a questão aqui nos comentários, eu achei válido expandir a coisa: Quem tem o livro físico do Metanfetaedro, mas mora longe daqui e não pode aparecer em eventos do Rio ou em SP para conseguir um autógrafo, também pode pedir o cartão que eu mando. Sem problemas. Só enviar o email com seus dados.

7 Comments

O ebook do Metanfetaedro tá no ar!

Fala, pessoal! Tô fazendo esse post curtinho só para deixar avisado que a versão em ebook do Metanfetaedro entrou no ar na Amazon brasileira por apenas R$ 7,99 e na Amazon americana por $ 4,05. Tá barato demais, hein, quero ver vocês comprando e compartilhando que nem loucos!

Ouçam o Escafandrista e sigam os arminhos!

Arte_Alliah_Sorteio_2_menor

Aliás, já tá participando do sorteio de um exemplar do Metanfetaedro + o original da arte acima? Acaba amanhã, dia 28/02!

1 Comentário

Convite para o lançamento do Metanfetaedro

Nessa sexta-feira, dia 1º de março, vai rolar o lançamento paulista do meu livro de contos new weird Metanfetaedro, publicado pela Tarja Editorial. Apareçam para papearmos sobre a vida, o universo e tudo mais e dividirmos uma cerveja. Aproveite para garantir seu exemplar autografado e, quem sabe, até desenhado.

Onde: Pier 1327 – São Paulo/SP
Rua Joaquim Távora, 1327 – Vila Mariana
Horário: 19hr

Abraços são gratuitos.

Marque sua presença no evento do lançamento no Facebook e participe do sorteio que estou fazendo de um exemplar do Metanfetaedro + uma arte original minha. O sorteio vai até o dia 28/02.

Caiu aqui por acaso cuspido por um buraco de minhoca e não sabe que bagaça é essa de Metanfetaedro? Leia esse post aqui onde eu falo um pouco do livro e deixo o link para uma amostra da obra com o prefácio e o primeiro conto.

metanfetaedro_conviteSP_alliah

Comentários encerrados

O que os leitores falam sobre o Metanfetaedro

Hoje não vou tagarelar aqui no blog. Dessa vez quem tem a palavra são os leitores do Metanfetaedro:

Nos comentários desse post aqui, na minha página do Facebook, o Paulo Elache deixou suas impressões:

Comecei a ler New Weird com o excelente conto de Jacques Barcia “Uma vida possível atrás das barricadas”, que saiu na antologia “Steampunk – Histórias de um Passado Extraordinário” (Tarja Editorial, 2009), seguido de “A Situação” de Jeff VanderMeer (também pela Tarja Editorial), uma “realidade” alucinadamente estranha e, mesmo assim, parecida com muita organização empresarial que conheço. E aí cheguei no “Metanfetaedro”, da Alliah, muito bom, maluquíssimo, leitura que te tira do eixo, chacoalha e vomita na sua cara, para depois te largar numa rua escura, onde você para, pensa um pouco no sentido da vida e grita: What a fuck I’m doing with my life, man? Parabéns Alliah, literatura de qualidade, texto fluido e claro, gostoso de ler.

E lá no Skoob, na página do livro, o leitor Sérgio Suzart escreveu:

Metanfetaedro, eleve sua mente! =]

Um excelente livro no estilo ‘new weird’, que convida o leitor à pensamentos profundos e divagações sobre o desconhecido ou o inesperado. Um estilo que particularmente me fascina por trazer mil interpretações e metáforas em cada frase, sem realmente fazer menção à nada, mas de maneira caoticamente harmoniosa.

Com suas pitadas ácidas de humor, um pouco de noir e tiradas espetaculares, Metanfetaedro é uma verdadeira injeção de estimulantes cerebrais. Ao abrir Metanfetaedro, esteja ciente de que sua mente nunca mais será a mesma… Prepare-se para um verdadeiro estupro cerebral (no bom sentido)!

Muito obrigada, Paulo e Sérgio! Fico super feliz que tenham curtido as histórias e absorvido tão intensamente a estranheza violenta do livro.

E você, já tomou sua dose de Metanfetaedro?

Comentários encerrados

Convite para o lançamento do livro “É assim que o mundo acaba”, Editora Oito e Meio

O mundo acaba em 21 de Dezembro, em plena sexta-feira, mas a semana apocalíptica começa com o lançamento de um livro. Dia 17, segunda-feira, vai rolar o evento de lançamento da antologia É assim que o mundo acaba, publicada pela Editora Oito e Meio. Eu participo do livro com o conto Castelos de salitre são mais bastardos que o Mesmo do elevador.

O local e o endereço estão no convite aí embaixo. Começa a partir das 19hrs. Estarei lá, então apareçam para garantir um exemplar autografado e para papearmos (:

Editora Oito e Meio - É assim que o mundo acaba - Flyer de lançamento

Comentários encerrados